08 março 2017

Parto normal VS Parto de cesariana

Antes de começar a descrever a minha experiência quero referir que é apenas isso que vou fazer, apenas relatar o que considero tendo em conta a minha experiência, já que passei pelas duas experiências...
Quando engravidei pela primeira vez à aproximadamente 5anos atrás, em nenhum momento pensei no parto, pois não queria sofrer por antecipação, referia me constantemente que seria o que a natureza quisesse que fosse...
Toda a minha gestação correu dentro do normal, sem grandes stresses e sentia me muito bem. Quando se aproximou o momento final, lembro me das ultimas consultas de pefir à medica que não queria passar a semana da Páscoa no hospital...A marianita nasceu a 27-03-2012.
Nessa consulta, 4dias antes de nascer, a médica referiu me que ela não estava numa posição muito fácil para nascer, mas na altura nem sequer foquei no que me tinha dito, apenas me foquei que me pediu para fazer umas boas caminhadas e namorar no fim de semana que ela tinha feito um toquezito assim mais profundo para tentar acelerar o processo...Assim fiz e na segunda feira de tarde rebentaram me as aguas e lá fui eu para o hospital... Feliz e contente, finalmente tinha chegado a hora... Achei eu....
Fiquei internada mas sem fazer dilatação, ou melhor fazendo dilatação muito lentamente, tive rebentamento da bolsa mas parcial, ia perdendo liquido lentamente...
Passei noite e só lá para 11h de 3°feira é que resolveram levar me para o bloco de partos...Lá com o que meteram na veia só fiz dilatação até aos 6 dedos...Após epidural as dores aliviaram um pouco, a primeira dose, já que a 2 e 3 dose não aliviaram nada e foram me paralizar a perna direita o que começou a dificultar tudo...
Ja estava em stress por estar à 24h à espera de ter a minga pequena nos braços, cheia de medo de ja ter passado demasiado tempo, depois começar a sentir as dores a 100% devido à má aplicação da epidural, e ainda ficar sem a perna direita para ajudar a fazer força no parto...Bem o cenário começou me a ficar obscuro...
Ja sentia vontade de puxar mas só tinha os tais 6dedos de dilatação então  foi a parteira que me fez a dilatação que faltava quando senti vontade de puxar...Mas surgiu entao a questão a Mariana não ia conseguir nascer sem ajuda...
Mandaram chamar a médica de plantão e esta recorreu à ventosa, que colou e puxou a minha bebé por 3vezes sem ter força suficiente para ajudar  já depois de ter sido cortada a sangue frio, ja que senti o corte...
Ai ja tinha duas enfermeiras com cotovelos em cima da minha barriga a fazer força eu a puxar o meu marido a empurrar me nas costas e médica com ventosa a tentar fazer nascer a mariana...Nao conseguiam...

Ja estava eu a desistir, disse em desespero à enfermeira chefe que ja não aguentava que não conseguia respirar com elas a carregarem me na barriga...Foi então que surgiu o que ainda hoje digo o meu anjo salvador, que não sei ainda quem é, mas todos dias agradeço a Deus aquele médico ter surgido com mais de 10 estagiários naquela sala de partos e imediatamente vestiu a bata azul e literalmente empurrou aquela médica e colou a ventosa na mariana e só tive que ter forças para puxar mais uma vez e a mariana finalmente nasceu...
Não chorou quando nasceu fiquei com medo...mas estava relativamente bem...Aparentemente... Digo aparentemente pois o que vivi nas 3 semanas pós parto só me vieram provar que a minha filhota ja estava em sofrimento, pois ela estava constantemente a bolsar meconio, estava muito apática, não chorava para comer...nada...o que comia bolsava junto com meconio...

Tentamos que mamasse mas a pequena não tinha força para puxar leite, ainda tentei bicos de silicone, nada...entao seguindo sugestão das enfermeiras tirava o leite e dava lhe com o copinho na esperança que viesse agarrar peito...Nunca conseguiu...acabei por tirar leite com maquina e dava lhe com biberão e só à 4semana a pequena começou a comer melhor, mas sempre bolsava muito do que comia...Sempre foi uma bebé muito chorosa, nauseada e que bolsava imenso até começar introduzir alimentos sólidos...
A minha recuperação pós parto também foi dolorosa nas 3semanas seguintes, pois rebentaram me dois pontos do corte que as enfermeiras disseram que tinha que sarar assim agora...Depois para tirar os outros pontos também sofrir um pouco, devido aos pontos que rebentaram passei algum tempo com mais dores e para sentar só de lado e e...



Desta gravidez também optei por não pensar no parto até à hora H.
Pensava eu que após 4 anos e tal, depois de alguma terapia, anti depressivos, consultas de psicologia que tinha ultrapassado o medo/ o pânico do parto que tinha passado...
Referia que ia correr bem, afinal o caminho ja estava aberto😃😃😃...
A gravidez correu muito bem, sentia me super bem e não fosse a barriga crescer e constante pontapés do pipoco nem sabia que estava grávida, pelo menos até 3 trimestre, ja que para o final, sentia uma dor chata na perna direita que me condicionava um bocado.
Quando fui as ultimas consultas a medica referia me que a coisa estava atrasada, ainda não havia dilatação, e os ctg que fazia não haviam contracções...
Ora chegamos as 40semanas e eu não queria adiar mais tempo o parto...Começaram surgir os medos todos de um parto induzido quimicamente de passar pelo que tinha passado na minha primeira experiência.... Na ultima consulta antes das 40semanas em conversa com a medica e chefe de serviço de obstetricia do hospital publico de Braga, enquanto discutíamos o facto de eu ter enviado o meu plano de parto, e que me recusava a passar por um parto induzido caso o mesmo não surgisse de forma expontânea, ao que elas defendiam com unhas e dentes esperar até as 41semanas e se coisa não surgisse então induziam e só se avança para cesariana caso a coisa nao aconteça mesmo com indução...
Ora eu ja tinha pesquisado e estudado quase a nível de licenciatur😃 que os partos induzidos quimicamente são muito agressivos para a mãe e acarretam maiores riscos para os bebés, e que numa grande percentagem de partos induzidos depois se partia para cesarianas de urgência... Dai no meu plano de parto eu registar que me recusava a passar pelo parto induzido...E ai tivemos algumas rispações com a chefia...
Logicamente como não havia contrações nem dilatação mandaram me embora e esperar até as 41 semanas...
Confesso que nesse dia chorei bastante pois ja estava a entrar em pânico com medo que que fosse tempo a mais para meu pequenito, que fosse passar pelo mesmo que passei com a mariana e meu maior medo era que meu filhote fosse sofrer como a mais velha...
Em conversa com o marido, avançamos para uma consulta no privado...Liguei para lá no mesmo dia que sai do hospital públicoe marquei consulta num médico que com alguma experiência e claro que me aceitou em consulta extra...
Fiz a consulta, após me observar e analisar realmente concordou que a coisa estava atrasada, então questionamos sobre a cesariana, não por ser necessária fisicamente mas pelos factores psicológicos, pois a pressão e o medo estavam a tomar conta de mim...Avançamos e marcamos a cesariana para dia seguinte...
Nessa noite literalmente não dormi...
Era um misto do finalmente esta quase com o medo que alguma coisa corresse mal, já que não deixa de ser uma cirurgia...
La avançamos, no momento da cirurgia lá fomos para a bendita, ou melhor maldita, epidural...Maldita pois a dita cuja anestesiou me sim das pernas para baixo, mas na barriga continuava constantemente a sentir dor...A equipa médica ficou estranha ja que já me tinham dado duas doses, e mesmo assim a barriga não anestesiava... Começou correr mal...Tiveram que me sedar para avançar com cirurgia...
Segundo o meu marido que assistiu, toda a equipa médica estava incrédula ja que eu a dormir, sedada, gemia e contorcia me com caras de dor enquanto me cortavam....
Graças a Deus disso não me lembro de nada😂😂😂...
Só me lembro de acordar com o choro do meu pipoco...Foi uma enorme emoção...
Ainda estavam acabar processo quando acordei mas ai já não sentia dor...
Tive que ficar imensas horas no recobro até sentir as pernas de novo...Supostamente aou extremamente sensível à dor... as anestesias demoraram imenso a fazer efeito e claro imenso tempo a sair o efeito...
Só fui para o quarto ao final do dia e completamente k.o.
O primeiro dia após cirurgia foi de facto bastante duro...mas no segundo dia ja caminhava bem melhor, mas claro sentia bastantes dores e continuei ser medicada via cateter na epidural até ter alta 48h depois...
A vantagem de tudo isto, o meu bebé estava super bem, comia bem,dormia bem, tudo Ok...

 Agora comparando:

Parto normal
- Muito sofrido
- Com recurso a ventosa
- Corte episiotomia a sangue frio
- Sofrimento do bebé 
- Bebe nauseado e que não tinha força nem capacidade para mamar
- Só tive alta 5dias depois de ficar internada entrei numa 2f a bebé nasceu na 3f e só vim para casa na 6f ( devido paralesia da perna direita e facto da bebé não mamar)
- Recuperação do corte demorada mais 3semanas e com dor constante para sentar, andar de carro, deitar, levantar...

Parto cesariana 
- Muito sofrido
- Com anestesia geral
- Corte sem dor
- Bebe Ótimo, cheio de força e muito saudável 
- Bebe com capacidade para mamar
- Tive alta ao 3 dia após internamento entrei no sábado sai na 2f ao fim da tarde
- Recuperação do corte demorada e com dores nos primeiros 15dias mas sem grande dor após os 15dias. 
- Ha necessidade de ter alguns cuidados mesmo sem dor, não levantar grandes pesos nem fazer esforços pelo menos nos 60dias após cirurgia...

Na minha experiência...
Quer optem por um ou outro parto, vão ter dor...
Esqueçam se acham que ao optar pela cesariana vão passar por um parto sem dor...Doi, mas têm a vantagem de saber que os vossos bebés estao bem, não sofreram para nascer...E entre sofrer durante o processo e após o processo, na cesariana sofrem só no após o processo...

Claro que ha mulheres que chegam à hora do parto que puxam duas ou tres vezes e ta feito,nao são cortadas, nao ha necessidade de recorrer a ajudas como ventosas ou forceps, e que epidurais dao efeito perfeito...

No meu caso, o parto normal é traumatizante, correu menos bem, e voltaria optar pela cesariana sem pensar duas vezes neste meu segundo filhote...

# Principalmente porque quer a pediatra que assistiu ao parto quer o obstetra referiram ao meu marido que se fosse para parto normal ia ser necessaeio recorrer a auxilios pois bebé tambem não estava numa posição fácil para nascer ( estava encaixado no lado da anca direito) e supostamente tem cabeça grande, embora eu olhe para ele e ache que tem uma cabecita tão pequenina😂😂😂...


Tenho a cicatriz, ainda estou a recuperar, mas sinto me bem e feliz porque o meu filhote esta bem e não passou pelo sofrimento que infelizmente a mais velha passou...

Há e para quem diz que na cesariana o bebe nao vai logo ao peito é mentira, enquanto estava no recobro tive sempre o pequeno comigo e a ajuda da parteira, uma excelente profissional, que me ajudou e mete lo na mama e a começar estimulação da mama... começou de imediato a mamar e agarrou muito bem...e tive a subida do leite mais rapida do que quando foi do parto normal, só me subiu leite para ai ao 4dia( a pequena também não conseguia estimular coitada)...

E pronto cá esta o meu testemunho e testamento sobre a minha experiência em dois partos distintos.

☆ Acima de tudo o que quero deixar como referência é que sigam o vosso instinto materno, pois ele não vos vai enganar...

♡ Pena que não permitem no sistema nacional de saúde à mulher optar pelo tipo de parto que querem, deveria ser um direito da mulher escolher...
Pois acredito que existem muitas mulheres que sem qualquer hesitação optem pelo parto normal, com ou sem epidural, na água, o mais natural possível, também seria justo e democrático darem às mulheres que não o querem, o direito de opção...






Sem comentários:

Enviar um comentário